16 de fev de 2011

Aquele certo alguém que balança o coração.

                Pior do que sentir alguma coisa é não saber o que se sente. Não é uma dor lancinante, não é medo, não é algo definível por palavras. Às vezes, penso que não é algo humano. Talvez seja algo pessoal, algo meu, que ninguém mais sente. E essa exclusividade me queima por dentro. Parece que ninguém consegue compreender o que sinto. Muito menos eu.
                Penso nisso sempre e ainda não entendo. Não sei se é amor ou um resquício dele.  Eu só sei que quero matar essa dúvida que vive dentro de mim e parece que cresce aos poucos. Não me importa como.
Preciso de uma solução, uma explicação; uma luz ou somente algumas palavras daquele certo alguém que me balança o coração.