31 de dez de 2009

Feliz 2010!

É, mais um ano se aproxima.
E de novo, recomeça a contagem dos nossos dias.
Tudo de novo. Tudo novo.
Novos desafios, novos problemas, novas vitórias, novos objetivos.
Um novo futuro. Não sabemos o que esperar.
Por isso, proponho um brinde.
Um brinde à solidariedade,
um brinde ao amor,
um brinde à verdade,
um brinde ao carinho,
à amizade,
um brinde à sinceridade,
à confiança,
um brinde à esperança de um ano melhor.

Um brinde a você, que fez do meu 2009 um ano incrível.
Espero estar com você ano que vem!
Que todos os nossos desejos se realizem em 2010! (yn)
*;

Veja essa postagem também no Bebi Perfume.

Ano que vem, voltarei com força total pra cá. Terminarei meus e-books, postarei aqui, e tudo mais. E vocês, fiéis leitores, divulguem o blog, pra que ele cresça mais :B

Muito obrigado a todos vocês, de coração.


24 de dez de 2009

Então é natal...

Mais que uma festa pagã. Mais que uma comemoração religiosa, mais que uma chance de reunir a família. Natal é uma época de reflexão. O que você fez durante o ano? Seus erros, seus acertos... suas atitudes foram corretas? Você fez aquilo que devia ser feito? Você atingiu suas metas? Mais um ano chegou ao fim. Mais de 300 dias que você pode ter aproveitado ou não. Reveja todos os seus conceitos e mude o que acha que deve mudar. Almeje a perfeição, pois é assim que nos tornaremos seres humanos melhores.
Afinal o Natal não é só Papai Noel, presentes e comida.
O Natal é renovação.

Veja esse post também no Bebi Perfume.

22 de dez de 2009

quem você mais amou até hoje ?

"Não posso responder essa pergunta, pois não acredito no amor. As pessoas dizem que amam em um segundo e no segundo seguinte não amam mais. Dizem que querem ficar com a outra pra sempre e são facilmente trocadas por um mais gostoso(a). As pessoas dizem que se casam por amor, mas se passam 6 meses e só sabem reclamar do 'ser amado'.

Não vejo motivo pra amar. Sempre doi, as cicatrizes nunca somem e com tempo você vai se tornando uma pessoa tão feia, tão fria.

Parei de acreditar no amor quando percebi que SEMPRE só eu 'amava', sonhava, acreditava, me envolvia. As coisas não costumam dar certo pra mim com facilidade, sabe?

Passei um ano sem ao menos gostar de alguém. E sinceramente? Nunca me senti tão bem como em todos esses dias. Sepá, o amor é uma invenção de Hollywood e todos nós acreditamos cegamente que ele existe.

Desculpa quem fez essa pergunta. Eu meio que usei ela como um desabafo."


14 de dez de 2009

Causa e efeito.


“Sabe que ainda que se acreditasse perfeito,
Pela lei de causa e efeito,
Hoje paga por cada erro.”

E de verdade o mundo dá voltas. E numa delas ele te acerta, do jeito que você merece. Do jeito que ele acha que você merece. E com o tempo, as coisas voltam pro lugar, e é apenas uma contagem regressiva pro mundo te acertar de novo, te jogar de novo, e você perder a direção. E é assim, desnorteados, que seguimos vivendo nossas vidas. E é assim, sem direção, que acabamos conhecendo uns aos outros, e fazendo nosso mundo girar de uma maneira diferente.
Todos somos causa.
E efeito.

d-.-b: Causa Y Efecto - Paulina Rubio




8 de dez de 2009

Duplo eu.

     Dúvida. Algo que sempre esteve presente em mim. Eu sempre fui duas pessoas diferentes. Duas metades.
     Você queria me entender? Me entenda. Não tenha medo. É tão... simples, mesmo que pareça complexo. Ainda mais você, que me conheceu tão bem... você sabia de tudo.
     Talvez você não me entenda, enfim. Talvez você nunca tenha entendido. E por você tenho a sensação mais dúbia: minha repulsa me impulsiona a você, correnteza que desisti de enfrentar.
     Entenda. Mergulhe nos meus olhos castanhos e se aventure num mar de fantasias.
     Ou não. Afinal, isso não mudará nada pra você.


d-.-b: Él Me Mintió - Anahi
Para o V.

6 de dez de 2009

Domingo.

Meu sonho é poder acordar numa manhã de domingo, abrir a janela e deixar o sol entrar. Meu sonho é passar o domingo todo na cama, ao lado de uma pessoa que me faça feliz. E no meio de beijos, abraços e planos para o nosso futuro incerto, declarações que me façam chorar. Meu sonho é poder olhar nos olhos dessa pessoa e achar o meu futuro.

Meu sonho é encontrar o amor. E o seu?

3 de dez de 2009

Doente de amor.

Eu quero ser mais que um apaixonado, um doente de amor...
     Quero estar pra sempre com você, não importa a distância...    Nosso amor é o limite! O meu limite... A minha razão de estar aqui.
     Por mais inalcançável que seja seu rosto não sai da minha cabeça, me sinto perdido sem você. Parece estúpido e ironicamente incômodo falar de seu amor impossível como um conto de fadas sem um final feliz, mas graças a esse amor arrebatador me perdi na tênue linha que separa a realidade dos meus sentimentos...
     Pare.
     Me beije, me abrace, para que mesmo estando longe te sinta perto de  mim.

30 de nov de 2009

Sinais.

São quase duas da manhã e eu, diferentemente de milhares de pessoas, ainda não peguei no sono. Sei que é tolice, mas eu ainda penso em você. É como uma necessidade da minha alma pensar em você, nem que sejam sombras difusas em minha mente. Queria saber se você realmente se importa com isso. Mas é óbvio que não. Você nem lembra de mim. Nem deve imaginar que eu estou escrevendo isso agora. Quando eu publicar, se você ler, é capaz de nem notar que eu escrevi isso pra você.

“É mais do que parece ser...
Além de mim e de você...
Será se me entende?
Será se você sente sinais a chamar?”

     Não. Óbvio que não. E eu aqui só perco tempo, achando que se eu não te esqueço, há um motivo. E claro que há. Eu sou um idiota.
     Assim como você.


d-.-b : Sinais - Liah

27 de nov de 2009

Senhor Distante:

Olá, Senhor Distante. Como você vai? Como andam as coisas? E suas angústias, os seus medos, os seus segredos? Sinto falta dos nossos tempos áureos, quando ríamos e falávamos dos assuntos mais idiotas. Por você, sinto um sentimento inédito, de grandes proporções, que eu nunca senti por ninguém.
Chama-se saudade.
Para o R.

25 de nov de 2009

Era.

Não posso tentar ser o que eu não sou. Sou fraco demais para remar contra a maré. As ondas baterão em mim, e me levaraão de novo até a paria. A minha praia, você.
Por quê? Não podia ter simplesmente não existido? Não podia ser como os outros, afinal? Por quê? Por que eu tenho que sentir isso?
Era tudo. E ainda me perguntam: "como você pôde fazer isso"?
E eu respondo: "ele era o cara mais legal do mundo".
Era.

23 de nov de 2009

V.


Víbora,
Voraz,
Vingança,
Verde,
Você.

Vasta,
Vacilante,
Velha,
Verdadeira,
Você.

Vem,
Vai,
Volta,
Você.

Você.


Para o V., é claro.

21 de nov de 2009

Você de volta.



Por mais que eu tente esconder, por mais que eu tentasse asfaltar a sua ausência, ela continua aqui, presente. Não pude me desfazer daquele urso de pelúcia. Não pude deixar de olhar aqueles casais na rua e imaginar que poderíamos ser nós dois. Porque eu te amei de verdade, e eu sei que você me amou também. E tudo que eu mais queria era você de volta. Somos mais maduros agora. Temos novas experiências. Podemos resistir. Podemos não amar, pelo menos por enquanto.
   Não vai ser qualquer distância que me fará esquecer que você existe. Não vai ser esses milhares de quilômetros que vão me fazer não lembrar de tudo que falei, tudo que senti... Poderia estar do outro lado do mundo. Poderia estar em outro planeta. Eu estaria ali, do seu lado, do jeito que eu pudesse estar.
   Talvez você tenha esquecido de mim. Aliás, é bem provável que tenha. Talvez você tenha encontrado um novo amor. Aliás, é bem provável que tenha. Eu não ligo, não ligo. Eu só quero ter a chance de ter você de volta em minha vida. Perder tempo falando besteiras, contando o que acontece do outro lado do país, ver você fazendo arte. Você é um artista nato, a começar pelo vermelho vivo que suavemente pintou em meu coração.
   Não lhe peço que fique comigo pra sempre, só lhe peço mais uma chance de te ver sorrindo, nem que seja por uma estúpida câmera. Se pudesse ver que estou de joelhos por você...
   Você foi o primeiro, e nunca será esquecido. Nem que você queira. Poderoso. É isso que você é. Pois mesmo de longe, mudou meu mundo. Você mudou tudo, você...
   Você será pra sempre aquele urso de pelúcia que eu beijava toda noite antes de ir dormir.
   Você será pra sempre aquele que minhas amigas amam, aquele pelo qual elas tem inveja de mim.
   Você será pra sempre aquele cara legal que eu achei um dia, numa madrugada na internet.
   Você será aquele que, como eu, nunca foi no show de sua banda preferida.
   Você será aquele que tem a mesma banda preferida que eu.
   Você será aquele que mora longe.
   Você será aquele cara doce, com o um dos sorrisos mais lindos que eu já vi.
   Você será aquele cara de nome estranho, assim como eu.
   Você será aquele por quem eu me apaixonei, totalmente.
   Você será o primeiro de todos.
   Você será meu primeiro amor.


Para o A.





17 de nov de 2009

Algum dia...

Sentado na escada. Ouvindo uma música, enquanto obrigava as lágrimas a saltarem, a não ficarem presas dentro dele.
     “Mas tudo era mentira, você se foi da minha vida e me perdi, e me perdi.”
     Seus amigos diziam que ele estava estranho, mas não. Ele só pensava na vida.
     “Me faz mal se penso em você. Estou triste, mas estou de pé. Ainda que tenha me esquecido, sei que mais cedo ou mais tarde vai entender quanto te amei.”
     Ele só precisava chorar. Chorar para ficar bem. Chorar para voltar a sorrir.
     “Algum dia, uma manhã, sentirá que te faço falta.”


Escolhido pelo Raphael, meu leitor assíduo. Muito obrigado!


d-.-b: Algún Dia - RBD

15 de nov de 2009

Gaiola.

Como um pássaro na janela, a avistar o exterior.
Dentro da gaiola, se sentindo inferior.
Do que adianta sua beleza e sua cor
Se não pode o pássaro mostrar o seu valor?

(03/04/2009)

10 de nov de 2009

Um pouco de amor e bom senso.

Inevitável e voraz é o sentimento chamado amor. Ridículo e incapaz parece o bom senso diante dele. Dois sentimentos que são como tesouros: perdidos pelo tempo, difíceis de se encontrarem em sua forma bruta, natural; sempre procurado por todos, mas cada vez mais difícil de se encontrar; pode estar amaldiçoado; às vezes, pesado demais para você carregar. Mas se depois de toda a busca você conseguir encontrá-los e guardá-los no mais íntimo de seu ser, terá uma bela recompensa: a felicidade eterna.

9 de nov de 2009

Crepúsculo.

Enquanto ela admirava o pôr-do-sol, ele veio andando cuidadosamente e tapou os olhos dela com as mãos.
- Quem é? – Ela perguntou.
- Não sou ninguém. Cruzei mares, estradas, montanhas, mas não existo de fato.
- O que é você, então? De onde você veio?
- Não importa de onde eu vim, de quem eu vim. Eu posso ser maior que a Terra, romper as fronteiras do Universo, e mesmo assim ser invisível. Apenas sinta.
- Sentir o quê? Que tipo de sentimento é você? O único que eu queria...
- Pois eu sou a resposta. Sou aquilo que você esperava. Fisicamente, estou longe. Mas se me mantiver vivo dentro de você, estarei aqui pra sempre, não tenho prazo de validade. Não me peça explicações, pois sou inexplicável. Apenas ame.
As mãos se afastaram, ela sentiu o vento bater de novo em seu rosto. Abriu os olhos. Não havia ninguém lá, mas inexplicavelmente sentia seu coração pulsar como nunca em sua vida.

8 de nov de 2009

Chuva e glória.


   A chuva caía, e isso deixava as ruas meio desertas. Só ele, com seu guarda chuva, enfrentava a natureza. Andava por ruas bonitas. Bonitas e desertas.


   Alguém o seguia. Naquela chuva, mais alguém se arriscou a sair. Ia andando pelas ruas que ele andava, fazia as curvas que ele fazia, andava mais rápido se ele apertava o passo.


   Ele estava ficando com medo, e tentava fugir. Fez uma curva e entrou em uma daquelas ruas bonitas, uma em que ele nunca tinha reparado. Ela não tinha saída. E o estranho se aproximava...


   Ele se virou, jogou seu guarda chuva ao chão. Sentiu a água em seus cabelos. E gritou:


   — O que você quer?


   O estranho se assustou com a reação, e respondeu calmamente:


   Agora a chuva parecia só um brinde, um enfeite ao beijo dos dois.

   — Só deixo a chuva cair sobre mim, só te sigo por ruas e vielas bonitas que ninguém mais anda, eu só estou aqui, só, somente pra dizer que eu te amo. E que enfrentaria os piores temporais, as piores tempestades, só pra ter você ao meu lado.

4 de nov de 2009

Coração Empoeirado.

No meu guarda-roupa
Entre esqueletos e lembranças
Há uma caixa.

Naquele papelão rasgado
Entre cartas e fotos inúteis
Num canto isolado
Há um coração.

O meu coração,
Que fora arrancado
Quando eu ainda era um jovem
Que acreditava no amor.

Desgastado e corroído pelo tempo,
Meu coração está gelado.
Vou deixá-lo dentro da caixa,
Guardado, perdido num canto.

Coração perdido, coração partido
Perdido como ele estou.
Se algum dia me achar,
Leve meu coração contigo,
Talvez eu consiga sentir amor.

2 de nov de 2009

Cinema.

São apenas risos, caretas e imaginação. E daí? Eu gosto assim.
Gosto de imaginar a escuridão. A única coisa que ilumina a sala é a tela à nossa frente.
As silhuetas todas concentradas no quese passa lá na frente. Eu não. Eu olho para o lado, para você.
Eu sorrio. Sinto uma felicidade descomunal. Algo quer explodir no meu peito. Afago seu rosto, sigo o contorno de seu cabelo.
Não tenho a mínima pressa, nem a mínima ideia de como me comportar. Seu olhar encontra o meu. Tento mergulhar dentro de você.
Desajeitado, me aproximo e encosto meus lábios nos seus. Deixe esse momento durar pra sempre, por favor; nem que seja dentro de mim.


Para o Yago.

27 de out de 2009

Apresentação + "Irrecuperável".

Bom dia, boa torde, boa noite.
Bem vindos ao meu novo blog :S


Se chama "Como Cada Dia" por algumas razões:


1: Não encontrei nome melhor disponível;
2: É o nome de um e-book que eu tô escrevendo *-*;
3: É o nome de uma música que eu amo;

Bom, eu vou postar agora um texto que escrevi na casa de uma amiga, Ana Paula, enquanto ela foi na padaria -q
HUASHUASHUASHUASHUAS'
Hm, espero que gostem '-'







~ Vou matando cada detalhe de você dentro de mim. Qualquer coisa além do útil. Qualquer coisa além do necessário pra te ver de novo, te reconhecer e atravessar a rua. Vou te matando aqui, desejando que você sinta toda essa dor, desejando que eu te mate de verdade. Um desejo nobre talvez. Algo que me fará rir no final, já que você já me matou uma, duas, inúmeras vezes. E eu não ligo. Morte pelas suas mãos é como cócegas pra mim. Sua morte pelas minhas mãos vai ser tortura, agonia, enfim. Vou mutilando seu rosto, esquartejando sua voz, cortando você pedacinho por pedacinho até que você esteja irrecuperável. Queimar o seu sorriso e ouvir o som dos seus gritos, como um doce querubim soprando ao meu ouvido. Viva para as outras pessoas. Eu realmente não me importo. Mas morra, suma para mim.