12 de nov de 2013

Eu Vi

Eu vi você vindo
E ao ver você eu vi eu
Eu vi você vendo
E ao ver eu vi você
Eu vi você achando
A mentira na verdade
E eu vi você acreditando
Em falsas realidades
Eu vi você vivendo
Vi eu morrendo aos poucos
Eu vi você
Eu Vi
Vi Eu
Vi
Eu
Você
Nós
Até não querer ver mais.

6 de set de 2013

Quando a primavera chegar

Quando chegar setembro
E as flores enfeitarem seu caminho
Lembre-se de quem te faz sorrir.

Quando chegar setembro
E você se sentir preso
Permita-se; a vida é permitir.

Quando chegar setembro
E você se sentir louco, preso, sufocado
Deixe-se levar;
Não existe sanidade sem loucura.

E por fim, quando chegar setembro
Renove, ressuscite e traga à tona
Tudo que há de bom nessa vida.
Exorcize a tristeza e vá ser feliz!

17 de jun de 2013

#Síndrome

Marca a pele como brasa mas não se vê. Escancara os dentes num sorriso, numa alegria ilegível. Tremor e suor nas mãos são só efeitos colaterais dessa doença irreversível. Sentir aquela queimação nas maçãs do rosto também é quase essencial. Leigos dirão que você está louco, mas quem já passou por isso reconhece logo de cara. Muitos dedos irão apontar pra você e te julgar. Muitos aconselharão você a sair fora dessa. Mas a cegueira é forte, e só te dá vontade de mergulhar mais, mais fundo, de cabeça. Ao estar imerso, ali, você sente transbordar a felicidade de seu peito e não precisa dizer mais nada. Palavras, que antes julgavam-se necessárias são convertidas em silêncios, olhares trocados que dizem mais do que qualquer poema ou canção.


E quando se olhar no espelho na próxima vez e achar que está louco, só repita para você mesmo: é amor. É amor e eu não fugirei.  

22 de mai de 2013

Risos

Longe de mim e cravado na memória. Cada momento, cada vestígio de história. Agarro-me em cada detalhe: a vela acesa, suas mãos nas minhas, a barba arranhando o rosto. E os risos. Os risos involuntários quando nossos olhares se encontravam. Os risos por estar ali. Os risos nervosos, de alguém que lutava contra si mesmo, travando uma guerra consigo mesmo para não se apaixonar. Os risos que deixo para trás, mas fico louco para ter de novo.

Para C.O.

6 de mar de 2013

Num piscar de olhos

O que é a vida, essa coisa substancial mas que se esvai num piscar de olhos? 
O que é ser feliz? 
São questionamentos que perpassam em minha cabeça neste momento e não consigo achar nenhuma resposta efetiva.
Um rosto feliz pode esconder um mar de tristezas e os seres humanos se culpam, se acham egoístas e impotentes frente a algo que eles não podem resolver.
Eu poderia ter feito mais.
Ouvido mais.
Rido mais.
Poderia.
Poderia ter compartilhado mais, ajudado mais. Poderia ter sido uma pessoa melhor.
Eu ainda posso.
E é isso que eu vou ser, que eu vou tentar fazer: iluminar a vida de todos como você fazia. E que a esperança que você tinha de fazer do mundo um lugar melhor se reflita em mim.

Eu só queria pedir desculpas por todas as vezes que eu errei, por todas as vezes que eu machuquei alguém. Por toda maldade que um dia eu tenha feito. E que se eu fiz alguma coisa boa, que mereça algum tipo de memória, que seja guardada. Saibam que eu ainda tinha esperanças nesse mundo, de um dia melhorar. Que as pessoas se amassem mais. Que houvesse mais paz nesse mundo. Em outra vida, talvez. Em outra galáxia… Espero que minha dívida kármica não seja tão grande depois da minha atitude egoísta. Eu espero que as pessoas que eu amo me perdoem, mas eu perdi a esperança.

Em memória de Thayane Hirata

1 de mar de 2013

Bravo


Folião das noites frias
Pronto para espalhar o caos
Para celebrar nos dias
Seu eterno carnaval.

Uma chama acesa no peito
Um clamor em suas mãos
A liberdade em sua mente
Sem tocar os pés no chão.

Diante dos vendavais da vida
Da efemeridade do eterno
Da verdade ilusória do mundo
E da autofagia do ego

Ele fecha os olhos
E sorri
E vai
E segue em frente.

12 de fev de 2013

Esconderijo

Você diz que eu não ligo pra você, mas eu ligo pra você.
Eu só não deixo você saber.
Tenho meus medos, meus anseios, meus fantasmas
E penso em você sem fazer muito esforço.
Mas não conto pra ninguém.
A ideia de ter por perto por um tempo maior me é recorrente
Mas como aprisionar uma criatura livre se você não pode lhe dar o amor que ela merece?
E no fundo, é isso: você merece mais que eu. Mais que alguém que não pode estar do seu lado sempre.
Você merece o mundo.
E, como não posso lhe dar tudo que você deveria ter, eu escondo tudo que eu sinto. Dentro de mim.